AmazonasDestaque

Nhamundá foi escolhido como local do projeto piloto do programa de erradicação de lixões do Governo do Amazonas

O assunto foi discutido em reunião entre a Sedurb e a Prefeitura, que também abordou a construção do novo hospital do município 

Fotos: Tiago Corrêa / UGPE

O Governo do Amazonas vai iniciar por Nhamundá o Programa de Erradicação de Lixões do interior do Estado. O assunto foi tema da reunião realizada na tarde desta sexta-feira (27/10), na sede da Secretaria de Estado de Desenvolvimento Urbano e Metropolitano (Sedurb), entre o secretário da pasta, Marcellus Campêlo, equipe do órgão e a prefeita de Nhamundá, Marina Pandolfo. Na ocasião, também foi tratado sobre a construção do novo hospital da cidade. 

De acordo com Marcellus Campêlo, o projeto do novo hospital está em análise. São duas as opções: a construção de um novo prédio em um terreno da Prefeitura ou a demolição e reconstrução do atual hospital, que hoje, por se encontrar sobre um terreno irregular e o prédio estar totalmente fora das normas padrão, uma reforma, como foi previsto inicialmente, não se mostrou suficiente. 

“Estamos finalizando os projetos para ver qual a solução mais viável e, nos próximos dias, faremos, junto com o secretário de Estado de Saúde, Anoar Samad, uma missão no município para definição do projeto”, destacou Campêlo. A ideia, prossegue, é manter, de forma provisória, o hospital atual e fazer uma pequena reforma para que possa funcionar em condições adequadas, enquanto se constrói uma nova unidade hospitalar. 

Fim do lixão 

O Governo do Amazonas pretende dar solução para a questão dos lixões no interior do Estado e Nhamundá será o primeiro município contemplado para servir de modelo aos demais. A erradicação dos lixões no interior está inserida no programa estadual que tem como objetivo promover saneamento básico em vários municípios. A ideia é promover a universalização de serviços como água, esgoto, drenagem urbana e também erradicar os lixões, contribuindo com o marco legal do Saneamento Básico.  

Na última segunda-feira, o secretário Marcellus Campêlo tratou da pauta no Ministério das Cidades, em Brasília, com o secretário de Saneamento Básico da pasta, Leonardo Picciani, e obteve um aceno positivo de que alguns dos projetos apresentados poderão ter recursos do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC). 



A prefeita Marina Marina Pandolfo disse que a notícia de que Nhamundá terá o projeto modelo para erradicação dos lixões foi uma das melhores que ela teve nos últimos anos. “É algo que eu tenho lutado para que possamos resolver. Temos um projeto apropriado para o município que queremos discutir a viabilidade com o Governo e essa notícia foi maravilhosa”, afirmou.  

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *