Blog

HPS 28 de Agosto reforça campanha nacional de doação de órgãos e tecidos com ações e depoimentos de transplantados

A primeira mulher transplantada no Amazonas, Tábata Nepomuceno, foi uma das convidadas do evento

FOTO: Divulgação/ SES-AM

O Hospital e Pronto-Socorro 28 de Agosto, unidade vinculada à Secretaria de Estado de Saúde do Amazonas (SES-AM), realizou ontem (25/09), a abertura da Semana Nacional de Doação de Órgãos e Tecidos, integrada à campanha Setembro Verde, que acontece em todo o país. Entre as atividades, a equipe da unidade promove palestras de conscientização e incentivo junto a profissionais e acompanhantes de pacientes internados, realizadas até o próximo fim de semana.

A diretora geral, Rita Almeida, falou sobre a importância de reforçar a campanha no Amazonas, intensificando as ações durante a semana nacional que celebra a data como forma de conscientizar a população. “Muitas pessoas deixam de doar órgãos porque não entendem a magnitude deste ato na vida de outra pessoa. Doar uma córnea, um rim, um fígado, um coração, isso representa simplesmente a celebração da vida em outra pessoa”, pontuou a diretora.

Uma das convidadas a dar depoimento de vida foi a transplantada Tábata Nepomuceno, 42 anos, primeira mulher a receber um transplante no Estado, no ano de 2015. Após a experiência, ela fundou a Associação de Pré e Pós Transplantados Portadores de Doença Crônica e Hepática do Amazonas.

“Fiz um transplante de fígado, fiquei na fila de espera, e quando saí do hospital entendi a importância da doação de órgãos, então, abracei a causa e fundei uma associação para incentivar as pessoas a doarem órgãos e salvar vidas”, disse Tábata.

A enfermeira Laurinete Brasil, coordenadora da Comissão Intra-hospitalar de Doação de Órgãos e Tecidos para Transplantes (CIHDOTT), do HPS 28 de Agosto, falou sobre detalhes importantes para quem deseja ser doador, como por exemplo, avisar à família.

“Estamos sensibilizando, orientando o nosso público, sobre o ato de doar, que se configura num gesto de amor. Nós precisamos ajudar o próximo, e é importante ressaltar que é a família que doa, então se você quiser ser doador, tem que orientar a sua família, confirmar o seu desejo de doar para que o ato aconteça”, disse Laurinete.



Conforme a legislação brasileira, ainda que a pessoa tenha o desejo de doar os órgãos, em caso de morte, a palavra final é da família. Por isso a importância de deixar claro aos familiares, garantindo, dessa forma, que o desejo seja respeitado.

A programação no HPS 28 de Agosto segue até o próximo final de semana, com destaque para o dia 27 de setembro, data oficial em que se celebra a doação de órgãos em todo o país.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *