CidadeDestaque

Governo do Amazonas assina ordem de serviço para início das obras de saneamento básico do Prosamin+

Serão construídos 59 quilômetros de redes de coleta de esgoto e sete estações elevatórias

O Governo do Amazonas assinou a ordem de serviço para o início das obras de saneamento básico do Programa Social e Ambiental de Manaus e Interior (Prosamin+). Realizadas pela Unidade Gestora de Projetos Especiais (UGPE), órgão vinculado à Secretaria de Estado de Desenvolvimento Urbano e Metropolitano (Sedurb), as obras contemplam a construção de redes de coleta de esgoto, estações elevatórias e ligações intradomiciliares na área de abrangência do programa.

MANAUS (ARQUIVO) – PROSAMIN+ VAI CONSTRUIR 59 QUILOMETROS DE REDE DE COLETA DE ESGOTO. FOTO:TIAGO CORREA_UGPE

De acordo com o secretário da Sedurb, Marcellus Campêlo, estão sendo investidos R$ 95 milhões em esgotamento sanitário, em Manaus. Desse valor R$ 61,1 milhões são através do Prosamin+ e R$ 35,9 milhões são fruto de cooperação técnica com a Prefeitura de Manaus, envolvendo investimentos mútuos. Inclui, também, a construção de uma Estação de Tratamento de Esgoto (ETE), com recursos da concessionária Águas de Manaus, em terreno doado pelo Estado. “As obras de esgotamento sanitário do Prosamin+ vão representar uma grande contribuição no saneamento básico da capital, beneficiando diretamente 34 mil pessoas com coleta e tratamento de esgoto”, afirmou Campêlo.

As obras de esgotamento sanitário do Prosamin+ vão abranger, inicialmente, o bairro Nova República, com a implantação de 19,2 quilômetros de redes de coleta de esgoto e a construção de quatro estações elevatórias. “Posteriormente, iniciaremos os trabalhos na Comunidade da Sharp e entorno, com a implantação de mais 33 quilômetros de redes e três estações elevatórias” explicou a engenheira civil da UGPE, Tatiana Lachi.

O Prosamin+ vai contemplar com saneamento básico toda a área de abrangência do programa, no trecho do Igarapé do Quarenta, que se inicia nas proximidades da alça de retorno da Avenida Manaus 2000, no bairro Japiim, zona sul, até a Comunidade da Sharp, na zona leste. Cerca de 6,8 mil residências passarão a ter coleta e tratamento de esgoto, além do abastecimento de água para 1,3 mil domicílios.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *