AmazonasDestaque

Mais 130 famílias conquistam título definitivo e registro de seus imóveis em Presidente Figueiredo

Após quitar dívida da prefeitura com a desapropriação da área, Patrícia Lopes vai entregar título definitivo e registro do imóvel para mais de 400 famílias do bairro Tancredo Neves

A prefeita Patrícia Lopes cumpriu nesta terça-feira (05/03), a segunda etapa do Programa Municipal de Regularização Fundiária (Reurb), com a entrega de título definitivo e registro de imóvel para mais 130 famílias do bairro Tancredo Neves. O benefício, que chega após mais de 40 anos de espera e que vai beneficiar outros moradores de comunidades da sede de Presidente Figueiredo.

“Me sinto gratificada em estar esta noite aqui com vocês, resgatando uma dívida do poder público que se arrastava há mais de quatro décadas. Esse documento garantirá segurança jurídica da propriedade e valorização dos imóveis, além de impulsionar o desenvolvimento. Desde o início da gestão, nos dedicamos a buscar essa regularização e contamos com esforço de nossa equipe da Secretaria Municipal de Terras e Regularização Fundiária e de várias instituições que nos ajudaram a transformar esse sonho em realidade”, afirmou Patrícia Lopes.

A dona de casa Maria da Conceição Lima da Costa, de 75 anos, que chegou ao município em abril de 1989, vinda de Santarém, no estado do Pará, comparou a alegria de ter em mãos o título definitivo e o registro do seu imóvel, ao nascimento da filha mais velha, que tinha acabado de completar 13 anos de vida, quando se mudou para Presidente Figueiredo e hoje está prestes a completar 50 anos.

“É algo muito maravilhoso. Agora eu tenho uma segurança para deixar para os meus filhos. Não tenho como agradecer à nossa prefeita, pois não esqueceu de nós”, afirmou Maria Conceição, que tem planos de fazer algumas benfeitorias no imóvel para receber em casa os 10 filhos, netos e a primeira bisneta que já está à caminho.

Quem também pensa em fazer melhoria na casa onde criou seus cinco filhos, é a costureira Maria Geronima da Costa, de 64 anos.

“Agora eu posso provar que esse pedaço de terra é meu. Pensei que isso nunca ia acontecer. Já estou sonhando em melhorar o espaço onde faço minhas costuras, ter um atelier, quem sabe, sempre sonhei com isso”, garante.



Luiza Marta Barroso também sonha em conseguir financiamento para reformar e ampliar seu imóvel. A prioridade é reformar a estrutura do imóvel, que hoje não possui colunas de sustentação.

“Preciso muito conseguir um empréstimo para fazer essa obra, porque já tem algumas rachaduras nas paredes, pois não tem coluna”, afirmou.

Com sorriso estampado no rosto, a maioria de semblante cansado e marcado pelo tempo, documento nas mãos, sentimento de gratidão pelo sonho realizado e muitos planos na cabeça. Assim, mais 130 chefes de famílias figueiredenses, pais, mães, filhos e netos, deixaram a solenidade na noite de terça-feira, que reuniu vereadores, servidores públicos e lideranças comunitárias.

Outras 200 famílias do bairro Tancredo Neves ainda vão receber a titulação definitiva de seus imóveis. A regularização só foi possível porque a prefeitura quitou a dívida que tinha, há décadas com os donos da área desapropriada para implantação da comunidade, após sequestro de recurso determinado pela Justiça, em processo transitado em julgado. No total, serão 400 famílias beneficiadas.

“Tivemos um sequestro de R$ 9,5 milhões nos cofres públicos, foi difícil, mas, entendi que poderíamos fazer do limão uma limonada, então nos habilitamos, fomos em busca de parceiros e colocamos em prática o plano de regularização fundiária municipal, que nos permitiu entregar à essas famílias o título definitivo e também o registro de seus imóveis”, destacou Patrícia Lopes.

De acordo com a prefeita, a secretaria Municipal de Assuntos Fundiários está realizando levantamentos em outros bairros do munícipio que poderão ser contemplados na política de Regularização Fundiária Urbana (Reurb), do governo federal, que é o conjunto de medidas jurídicas, urbanísticas, ambientais e sociais destinadas à incorporação dos núcleos urbanos informais ao ordenamento territorial urbano e à titulação de seus ocupantes.

Fotos: Paula Oliveira

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *