CidadeDestaque

Viagem Segura: Arsepam intensifica fiscalização de transportes intermunicipais a partir desta quinta-feira 

 A Agência Reguladora projeta que mais de 14 mil pessoas deixem a capital por meio dos modais rodoviário e hidroviário

FOTOS: Arquivo/Arsepam

A Agência Reguladora de Serviços Públicos Delegados e Contratados do Amazonas (Arsepam) inicia na manhã desta quinta-feira (12/10), a partir das 7h, a Operação Viagem Segura – Padroeira do Brasil, nas principais saídas de Manaus, com o intuito de reforçar a fiscalização dos transportes intermunicipais rodoviário e hidroviário. A ação ocorre até o próximo domingo (15/10).

Os departamentos projetam que mais de 14 mil pessoas deixem a capital para acessar outras cidades do interior no feriado prolongado, sendo 11.500 pelo modal rodoviário e 3 mil pelo hidroviário. As fiscalizações devem ultrapassar mil – mil no transporte rodoviário e 80 no hidroviário.

O fluxo de passageiros no transporte fluvial está em baixa em decorrência da estiagem. Nesta quinta-feira, os fiscais da Arsepam irão realizar também ações de monitoramento dos preços das passagens nos guichês do Porto de Manaus, no Centro, e entrar em contato com as associações de armadores presentes na capital.

Navegabilidade

 O diretor-presidente da Agência Reguladora, João Rufino Júnior, informou que 136 embarcações atuam no transporte hidroviário intermunicipal, sendo 116 linhas/destinos. Dos 62 municípios, 59 dependem do modal hidroviário intermunicipal.

O gestor explicou ainda que todas as embarcações do sistema estão operando com algum tipo de restrição do calado – parte da embarcação que está submersa –, implicando no transporte em média de 30% da capacidade total de carga suportada.



Ainda em relação às cargas, a preferência é o transporte de alimentos e remédios, não sendo possível, na maioria dos casos, levar veículos, equipamentos pesados e com grandes dimensões.

Quanto ao fluxo de passageiros, o Departamento de Transporte Hidroviário (DETH) da Arsepam aponta que o sistema apresentou queda de 25% nos últimos 30 dias.

Mais informações

Em 28 municípios, embarcações de grande porte, com calados a partir de 3 metros de altura, conseguem chegar até os destinos. Em 15 municípios chegam até as cidades com transbordo, ou seja, as cargas e os passageiros são transferidos para embarcações com calados menores, de até 2 metros de altura. Em 16 municípios, desde o início da viagem, as embarcações têm restrição de calado.

Postos de fiscalização

No modal rodoviário, as inspeções ocorrem no Terminal Rodoviário Engenheiro Huascar Angelim – Rodoviária de Manaus, bairro Flores, zona centro-sul; Barreira de Fiscalização Estadual (AM-010 e BR-174), bairro Santa Etelvina, zona norte; Barreira da Avenida das Flores, bairro Lago Azul (entrada do Viver Melhor 1), zona norte; após a Ponte Jornalista Phelippe Daou (Ponte Rio Negro), em Iranduba; e no Terminal Rodoviário de Itacoatiara. 

No transporte hidroviário, os trabalhos da Arsepam acontecem no Porto de Manaus, atendendo também as balsas da Manaus Moderna, no Centro da capital; e no Porto da Ceasa.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *