Polícia

VEJA: C0rpo de motorista de aplicativo é encontrado enterrado em quintal; saiba detalhes

Brasil – O corpo de Wellington de Oliveira, um motorista de aplicativo de 55 anos, foi encontrado na tarde desta segunda-feira (4), no bairro Guarani, em Saquarema, na Região dos Lagos do Rio de Janeiro.

LEIA TAMBÉM:

Oliveira estava desaparecido desde a noite de quinta-feira (31), e seu carro foi localizado na manhã de sexta-feira (1º) com evidências de sangue.

A descoberta do corpo aconteceu após policiais do serviço reservado da Polícia Militar e da Polícia Civil receberem informações anônimas sobre barulhos suspeitos vindos de uma residência na rua do Faraó, no bairro Guarani.

Ao investigarem o local, os agentes encontraram cimento fresco no quintal e, ao questionarem o ocupante da casa, este confessou ter acabado de enterrar um corpo no local. De acordo com a Polícia Militar, a vítima apresentava ferimentos causados por arma branca.

No entanto, o homem negou ter cometido o assassinato, alegando que apenas encontrou o corpo em sua casa e, devido a antecedentes criminais, optou por enterrá-lo em vez de notificar as autoridades. Segundo relatos da família de Wellington, ele deixou sua esposa na faculdade por volta das 20h de quinta-feira (31) e planejava realizar corridas de aplicativo até buscá-la às 22h, mas ele não apareceu.

Preocupada, sua esposa entrou em contato com a seguradora do veículo, que informou que o carro estava localizado no bairro Guarani, em Saquarema. Ao chegarem ao local, a família encontrou o veículo abandonado com manchas de sangue no estofamento, teto e uma marca de sapato no banco traseiro.



A polícia foi imediatamente acionada, e um registro de desaparecimento foi feito. Além disso, a família recebeu mensagens de texto enviadas do celular de Wellington, aparentemente escritas por ele mesmo, o que gerou ainda mais preocupação. Desde então, a Polícia Civil vinha conduzindo investigações sobre o caso.

O corpo de Wellington foi encaminhado ao Instituto Médico Legal (IML) de Cabo Frio, enquanto o indivíduo responsável por enterrá-lo foi preso.

A 124ª delegacia de polícia continua a investigar o incidente em busca de esclarecimentos adicionais.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *