Polícia

CENAS FORTÍSSIMAS: Motorista de aplicativo entra na rua errada e é m0rto por traficantes; veja vídeo

Brasil – A cidade de Salvador está sendo assolada por uma onda de violência que atingiu em cheio os motoristas de aplicativo.

LEIA TAMBÉM:

Na noite do último sábado, Demeval da Silva Oliveira Sobrinho, de 59 anos, conhecido como “Val Careca”, tornou-se a sexta vítima fatal deste ano, após ser brutalmente assassinado a tiros no bairro da Saramandaia.

O cenário é desolador, com um total de seis motoristas mortos durante o exercício de seu trabalho em 2023, de acordo com um levantamento da Cooperativa Mista de Motoristas e Mototaxistas por Aplicativo do Estado da Bahia (Coopmmap).

Além disso, mais de 230 trabalhadores foram vítimas de assaltos, deixando a categoria em estado de alerta permanente. O trágico episódio que culminou na morte de Val Careca ocorreu quando ele estava transportando passageiros para uma festa.

Ao avistar indivíduos suspeitos nas proximidades da Praça Euclides da Cunha, a reação imediata do motorista foi avançar com o carro, provavelmente em uma tentativa desesperada de se afastar dos criminosos.

Infelizmente, essa ação precipitada resultou em tiros sendo disparados contra o veículo, ceifando a vida de Val Careca. O que torna essa situação ainda mais trágica é o fato de que Val Careca estava operando na modalidade conhecida entre os motoristas como “PF” ou “por fora”, onde a viagem é acertada diretamente com o cliente, sem a mediação de uma plataforma de transporte.



Essa escolha de trabalho, apesar de comum entre alguns motoristas, levanta sérias questões sobre segurança.

O velório de Val Careca aconteceu nesta segunda-feira no Cemitério Bosque da Paz, onde amigos e familiares lamentaram profundamente sua perda.

Emocionalmente abalados, eles pediram justiça e soluções efetivas para a crescente violência na cidade de Salvador.

Amigos de Val Careca lembraram dele como um trabalhador incansável, um amigo leal e um cidadão exemplar.

Eles expressaram sua indignação com a tragédia e pediram que as autoridades investiguem rigorosamente o caso, para que outros trabalhadores não enfrentem o mesmo destino cruel.

Os motoristas de aplicativo não estão mais dispostos a tolerar essa escalada de violência.

Nesta segunda-feira, eles se reuniram no Centro Administrativo da Bahia (CAB) em um protesto para pressionar as autoridades a tomarem medidas de segurança eficazes.

O diretor do Coopmmap, Vinícius Passos, revelou que recentemente se reuniu com representantes da Secretaria de Segurança Pública da Bahia (SSP-BA) para discutir as preocupações da categoria.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *