DestaqueSaúde

SES-AM inicia programa ‘PrEPTrans’ no Ambulatório de Diversidade e Gêneros Sexuais 

A Profilaxia Pré-Exposição ao HIV (PrEP) consiste no uso diário de antirretrovirais por pessoas não infectadas pelo HIV   

FOTO: Islânia Lima 

A Secretaria de Estado de Saúde do Amazonas, por meio da Policlínica Codajás, inaugurou nesta quarta-feira (16/08), o programa ‘PrEP Trans’, no Ambulatório de Diversidades e Gêneros Sexual, que passa a disponibilizar o acesso à medicação da Profilaxia Pré-Exposição ao HIV (PrEP) para pessoas transexuais e não binárias do Amazonas. 

A distribuição da medicação Entricitabina + fumarato de tenofovir desoproxila, é uma parceria do Ministério da Saúde, Fio Cruz, Governo do Amazonas. O diretor da Policlínica Codajás, Ráiner Figueiredo, afirmou que a chegada da medicação na unidade, trouxe mais um grande marco a saúde do Amazonas. 

“Para nós, é motivo de muita alegria estarmos ampliando o serviço de saúde para nossos usuários. Antes este paciente teria que ir em uma unidade fazer o teste de HIV e ir para outra unidade buscar a medicação. Hoje, ele faz a testagem e pega a medicação aqui, dando mais conforto e fazendo tudo em uma única unidade, promovendo um atendimento mais digno”, destacou. 

A chegada do programa segue todo um cronograma para que os usuários passem a receber o medicamento de uso mensal. Portando a carteira do Sistema Único de Saúde (SUS) e documento de identifacação, o paciente inicia seu atendimento passando pela assistente social do ambulatório, que o encaminha para o serviço enfermagem, para uma entrevista em saúde e preenchimento de ficha cadastral. Após isso, o usuário é orientado a fazer o teste rápido de HIV disponível na unidade e, com o resultado negativo em mãos, recebe o medicamento da farmacêutica, com algumas orientações e informado sobre o próximo agendamento. 

O publicitário Bernardo Andrade, de 25 anos e homem trans, conta que já faz o uso do PrEP há dois anos e que agora, com a medicação disponível no ambulatório, facilitará sua vida. “Temos um bom acolhimento aqui na unidade. Já passei por situações nada agradáveis de transfobia em outros lugares e aqui me sinto mais em casa. Com a medicação aqui, me sinto à vontade para continuar usando sem passar por nenhum tipo de constrangimento”, declarou. 

A coordenadora do Ambulatório de Diversidade Sexual e Gêneros e ginecologista, Dra. Dária Neves, explica que o atendimento será diário e de livre demanda. “Temos hoje cerca de 800 pessoas atendidas na nossa unidade e o PrEP será oferecido para deste público, aos homens e mulheres trans e não binárias, sejam as que já estão conosco ou novos usuários que possam chegar”, disse. 



A PrEP 

Profilaxia Pré-Exposição ao HIV, consiste no uso diário de antirretrovirais por pessoas não infectadas pelo HIV com o intuito de reduzir o risco de infecção pelo vírus nas relações sexuais. O uso correto da PrEP reduz em mais de 90% o risco de infecção pelo HIV. A PrEP faz parte de uma série de estratégias de prevenção do vírus. 

Segundo o Ministério da Saúde, A PrEP é indicada para qualquer pessoa em situação de vulnerabilidade para o HIV, tais como pessoas trans, profissionais do sexo, profissionais da saúde, profissionais de limpeza e os parceiros de pessoas infectadas.  

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *