DestaqueEducação

Programa de Educação Física da Secretaria de Educação revive brincadeiras de rua com alunos da rede estadual

Projeto desenvolvido pela professora Katleen Dias busca promover a socialização entre os estudantes

Um grupo de alunos da Escola Estadual (EE) Senador Antóvila Mourão Vieira, localizada na zona sul de Manaus, participa semanalmente de uma dinâmica proporcionada pelo Programa de Apoio às Práticas Corporais (PPC), da Secretaria de Estado de Educação e Desporto Escolar. Nas atividades, os estudantes se envolvem em brincadeiras e jogos, como “queimada”, “batalhão”, “barra-bandeira”, “cabo de guerra”, dentre outras.

Com projetos em 11 municípios do Amazonas, o PPC tem o objetivo de ampliar e potencializar o currículo da Educação Física escolar por meio de práticas diversificadas. E foi com esse propósito que, em 2022, a professora Katleen Dias, que leciona a disciplina de Educação Física, planejou o projeto e trouxe as práticas esportivas para a EE Senador Antóvila Mourão Vieira.

“Começamos com alongamentos e aquecimentos, e partimos para os jogos e brincadeiras. Escolhi essa temática porque, devido à violência, muitos desses alunos não têm mais a vivência de brincar na rua, de ter essa socialização, e a gente tenta trazer isso na escola”, destacou a docente.

Na unidade de ensino, as atividades acontecem duas vezes por semana, com os alunos do Ensino Fundamental 2 (6º ao 9º ano). As brincadeiras também contaram com a participação de alunos do Ensino Médio.

“Gostamos muito desse projeto, porque aprendemos várias brincadeiras, que não conhecíamos. A minha favorita é barra-bandeira. É um jogo que eu me saio muito bem. Essa eu já conhecia, mas não conseguia mais brincar fora da escola, por isso agradeço a professora Katleen por trazer essa oportunidade pra gente”, compartilhou o estudante Luan Collyer, de 13 anos.

A professora Katleen Dias também explicou que o objetivo das brincadeiras não é o de promover, entre os estudantes, apenas o espírito de competição, mas também o senso crítico.



“A gente quer que eles entendam que não é só vencer por vencer. Competir, estar entre os amigos e aproveitar as atividades também têm relevância. Outro ponto de destaque é que a frequência escolar dos alunos que participam do projeto costuma aumentar durante as atividades, o que mostra que eles gostam muito de estar aqui”, ressaltou.

PPC

Criado pela Coordenação de Educação Física e Artes (Cefa), da Secretaria de Educação, o Programa de Apoio às Práticas Corporais (PPC) está em atividade desde 2016. Este ano, mais de 295 projetos são desenvolvidos em 135 escolas da rede estadual, que aderiram ao programa. No total, aproximadamente 7 mil estudantes da rede participam das atividades, em 2023.

No dia a dia, esses alunos têm suas jornadas escolares ampliadas para a prática de atividades físicas. Entre os projetos desenvolvidos, estão as ginásticas, danças, lutas, vôlei, futebol, dentre outros. De acordo com a assessora da Cefa, professora Ralcilandia Oliveira, todas as movimentações nas escolas são acompanhadas diretamente pela Secretaria de Educação.

“Nós temos um diário digital no Google Forms, onde acompanhamos, por meio dos assessores das coordenadorias distritais e municipais, todo o desenvolvimento dos projetos. Acompanhamos a quantidade de alunos, as atividades realizadas, a frequência. Estamos sempre em comunicação”, ressaltou Ralcilandia.

Os projetos do PPC precisam, anualmente, passar por um processo de admissão junto à Secretaria de Educação. A previsão da Cefa é que a nova janela de inscrições, para 2024, comece em outubro deste ano. Para esse momento, as escolas interessadas precisarão entregar o modelo de projeto específico das suas unidades de ensino, bem como o termo de adesão da escola e o termo de compromisso do professor responsável pela iniciativa.

FOTOS: Euzivaldo Queiroz/ Secretaria de Estado de Educação e Desporto

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *