DestaqueEconomia

Amazonas bate recorde ao registrar empresa em 27 minutos, no mês de agosto

Ao todo, foi reduzido o tempo médio de 1 hora e 30 minutos na análise do processo de registro mercantil

Outro ponto positivo em agosto, foi a marca de segundo melhor mês do ano, em constituição de novas empresas em solo amazonense, com um total de 757 novos empreendimentos. – FOTO: Divulgação/Jucea

O Estado do Amazonas, por meio da Junta Comercial (Jucea), consolidou no mês de agosto deste ano, o menor tempo médio de abertura de empresas no mercado local. O empreendedor levou 27 minutos para registrar um novo Cadastro Nacional da Pessoa Jurídica (CNPJ), o menor período já registrado na história da autarquia. Outro ponto positivo em agosto, foi a marca de segundo melhor mês do ano, em constituição de novas empresas em solo amazonense, com um total de 757 novos empreendimentos.

De acordo com os dados do Sistema de Registro Mercantil (SRM) da autarquia, vinculado ao Ministério do Desenvolvimento, Indústria, Comércio e Serviços, pelo quinto mês consecutivo, a Junta Comercial do Amazonas conseguiu reduzir o tempo médio na análise do processo de registro empresarial, que é feita pelo órgão, ao revisar os dados fornecidos pelos empreendedores, como: capital social, sócios, endereço e o Nire (Número de Identificação do Registro de Empresas).

No início deste ano, o tempo médio de análise e registro de uma empresa era de 1 hora e 57 minutos. Nos meses de fevereiro e março, o período passou a ser de 1 hora e 37 minutos; em abril diminuiu para 53 minutos, em maio teve uma queda para 46, em junho 37 e julho 30 minutos. Ao todo, foi reduzido o tempo de 1 hora e 30 minutos, o que corresponde a uma diminuição de 77% no período de análise de registro mercantil realizado na Jucea.

Segundo a presidente da Jucea, Maria de Jesus Lins, o tempo médio de análise da autarquia no processo de constituição de empresas já superou as expectativas da gestão.

“No início do ano tínhamos estipulado uma meta de 40 minutos para análise do processo de registro, que com muito trabalho e dedicação da nossa equipe conseguimos há muito tempo bater essa meta e nos impulsionar para outras ainda mais estratégicas e ousadas. Focando sempre em facilitar o ambiente de negócios, priorizando não só a agilização da análise, mas sobretudo a segurança e a credibilidade dos serviços executados pelo órgão”, salientou.

Novas empresas



Ainda conforme dados do Sistema de Registro Mercantil, agosto foi o segundo melhor mês deste ano, em arquivamento de novas empresas, com um total com 757, ficando atrás apenas do mês de março que registrou 787 novos negócios. No entanto, no mês de agosto de 2023, obteve o melhor registro em constituições de novos empreendimentos para este período nos últimos sete anos no Amazonas.

Segmentação

Nos dados consolidados pela segmentação de Classificação Nacional de Atividades Econômicas (Cnae), a segmentação de serviços obteve 453 novas empresas no mercado, seguida do setor de comércio com 245, e de 28 na segmentação de indústria.

Municípios

No que diz respeito aos cinco municípios que mais constituíram empresas em agosto destacam-se: Manaus com 536 novas empresas; seguida por Parintins com 39; Itacoatiara e Manacapuru com 12 novos empreendimentos cada; e Iranduba com 11 empresas.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *