DestaqueNacional

Saiba quem é jovem que foi covardemente ass4ssin4da dentro de escola

Brasil – A estudante Giovanna Bezerra da Silva, de 17 anos, morta nesta segunda-feira (23) durante um ataque à Escola Estadual Sapopemba, na zona leste de São Paulo, havia conseguido seu primeiro emprego há um mês, gostava de jogar vôlei e sonhava em ser advogada.

LEIA TAMBÉM:

Os pais da adolescente estão abalados demais com a tragédia, segundo Reinaldo Lopes, vizinho da família.

Giovanna é a caçula de um casal de irmãos e havia acabando de receber seu primeiro salário, como auxiliar de escritório, o que era motivo de orgulho para todos que acompanhavam seu crescimento.

“Estava trabalhando fazia um mês, recebeu o primeiro salário agora, no dia 20. É um sonho que se interrompe”, disse Lopes, vizinho da moça.

“Ela tinha o sonho de ser advogada, gostava de jogar vôlei e brincava muito com o pessoal aqui. É uma pessoa extremamente família”.

Giovanna costumava esperar os amigos sentada em um banco na frente de sua casa para ir à escola. Aplicada, era considerada uma ótima aluna.



“Ela era uma paz, por isso que foi embora. Deus recolheu porque era uma paz. Foi uma fatalidade, a gente entende isso, estava na frente do atirador e não era o alvo.

Eram vários alvos. E acabou acontecendo”, afirmou o amigo. Lopes estava em casa quando uma das amigas com quem Giovanna ia para a escola voltou correndo na manhã desta segunda-feira, contando que havia ocorrido um tiroteio na escola.

A jovem, segundo Lopes, não teve coragem de dar a notícia e só conseguiu dizer que não tinha achado a amiga. Em seguida, os tios da jovem foram à escola em busca de informações e souberam que ela estava entre as vítimas.

Eles seguiram para o Hospital Geral de Sapopemba, para onde os baleados foram levados e lá tiveram a confirmação da morte da sobrinha. Lopes ressalta que a fama da Escola Estadual Sapopemba é ruim.

“É uma bagunça”, diz. Ele relata que são frequentes os casos de briga entre alunos, muitas delas ocorrendo em uma quadra de esportes. “A direção é muito omissa”, afirmou

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *