CulturaDestaque

Festival de Teatro da Amazônia premia vencedores da 17ª edição

O encerramento aconteceu no domingo (15/10), no palco do Teatro Amazonas

FOTOS: Hamyle Nobre/Secretaria de Cultura e Economia Criativa

O 17º Festival de Teatro da Amazônia encerrou na noite de domingo (15/10) com a peça “A Pequena Esperança”, da Cia Vitória Régia, e a premiação dos vencedores, no palco do Teatro Amazonas. Durante o evento também foram homenageados nomes do teatro amazonense como Cibely Bentes, Nonato Tavares, Koia Refkalefsky, Socorro Papoula, Dori Carvalho, Adilson Araújo, Nereide Santiago, Cleonor Cabral, Beckinha, Geraldo Langbeck, Ivan de Oliveira, Luiz Cabral, Gomes de Lima, Socorro Andrade, Márcio Souza, Wagner Melo, Sérgio Cardoso, Norma Araújo e Chico Cardoso.

“Com essa homenagem, agradecemos pela contribuição que essas pessoas deram ao teatro no Amazonas e têm dado até os dias de hoje”, afirma Gorete Lima, vice-presidente da Federação de Teatro do Amazonas (Fetam).

A edição 2023 teve 30 espetáculos, 31 apresentações, divididos em nove dias de programação. No total, 15 foram da Mostra Jurupari, 10 fizeram parte da mostra não competitiva Ednelza Sahdo e cinco produções convidadas. Foram 216 trabalhos inscritos na seleção, de 22 estados do Brasil, com várias linguagens, infantil, adulto, teatro de bonecos, dança-teatro e performance.

“Foram 10 espetáculos do Amazonas, 13 do Norte do País, duas do Nordeste, cinco do Sul, cinco de São Paulo, dois de Minas Gerais, três do Rio de Janeiro, foi o recorde de inscrições e isso só demonstra a importância que o festival alcançou no teatro brasileiro”, afirma Cleber Ferreira, presidente da Fetam. “Manaus é a capital do teatro brasileiro em outubro. Tivemos um festival que tem a tônica da diversidade, da democracia, do meio ambiente, da resistência e da memória”.

O evento é viabilizado pela Lei Federal de Incentivo à Cultura via Ministério da Cultura – Governo Federal: União e Reconstrução, apresentado pelo Nubank e organizado pela Federação de Teatro do Amazonas (Fetam), com apoio da Weg, do Governo do Amazonas, por meio da Secretaria de Estado de Cultura e Economia Criativa, e da Prefeitura de Manaus via Fundação Municipal de Cultura, Turismo e Eventos (Manauscult).

Confira os premiados da noite:



1 – Trilha Sonora/Sonoplastia da categoria teatro para infâncias

Nelson Sebastião – Itan e Tal, do Paraná

2 – Trilha Sonora/Sonoplastia da categoria adulto

Silvandro Barros e Anne Louise – Cordel do Amor Sem Fim, de Roraima

3 – Iluminação da categoria teatro para infâncias

Natham Gabriel – Itan e Tal, do Paraná

4 – Iluminação da categoria adulto

Victor Tavares – Ainda Aqui, do Rio de Janeiro

5 – Cenários e Adereços da categoria teatro para infâncias

Karma Coletivo e Max Reinert – CaÊ, de Santa Catarina

6 – Cenários e Adereços da categoria adulto

Eduardo Brasil – Desajustada, de Santa Catarina

7 – Melhor Figurino da categoria teatro para infâncias

Dione Maciel, Douglas Rodrigues e Rosa Malagueta – A Maravilhosa História do Sapo Tarô Bequê, do Amazonas

8 – Melhor Figurino da categoria adulto

Melissa Maia – Cabaré Chinelo, do Amazonas

9 – Direção da categoria teatro para infâncias

Marcel Malê – Itan e Tal, do Paraná

10 – Direção da categoria adulto

Taciano Soares – Cabaré Chinelo, do Amazonas

11 – Melhor Atriz da categoria teatro para infâncias

Kamyla dos Santos – Itan e Tal, do Paraná

12 – Melhor Atriz da categoria adulto

Luiza Danielle – Cordel do Amor Sem Fim, de Roraima

13 – Melhor Ator da categoria teatro para infâncias

Dimas Mendonça –  Bertoldo – Estudo 01: O Tubarão que Queria Ser Gente, do Amazonas

14 – Melhor Ator da categoria adulto

Preto Amparo – Violento, de Minas Gerais

15 – Melhor Espetáculo da categoria teatro para infâncias

Itan e Tal – Grupo Baquetá do Paraná

16 – Melhor Espetáculo da categoria adulto

Cabaré Chinelo – Ateliê 23, do Amazonas 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *