DestaqueEstiagem 2023

Governo do Amazonas retoma Aula em Casa para atender alunos impactados pela estiagem 

Dinâmica prevê a distribuição de apostilas impressas para todos os estudantes afetados pela seca

FOTOS: Secretaria de Estado de Comunicação Social / Secom 

Em busca de mitigar os impactos causados pela estiagem no ano letivo dos estudantes de comunidades rurais do estado, o Governo do Amazonas, por meio da Secretaria de Estado de Educação e Desporto Escolar,  está retomando o projeto “Aula em Casa – Temporada estiagem 2023”. A decisão tem base na Resolução Nº 121, do Conselho Estadual de Educação do Amazonas (CEE-AM), de outubro deste ano. 

A nova temporada do “Aula Em Casa” terá como material pedagógico norteador os “Guias de Estudos” e “Guias de Orientações”, produzidos pela Secretaria Executiva Adjunta Pedagógica (Seap), da Secretaria de Educação. Estudantes e professores receberão, as apostilas impressas, que contarão com conteúdos específicos do 3º e 4º bimestre.

Nesta quarta-feira (11/10), as equipes pedagógicas da Seap finalizaram a produção do material e o enviaram aos coordenadores das escolas que ficarão responsáveis pela impressão e entrega das apostilas aos alunos de cada região. O objetivo é iniciar, na próxima semana, as aulas não presenciais. Depois de entregue o material pedagógico, é feito um acompanhamento por parte dos professores com avaliação periódica  das atividades atribuídas aos alunos.

“O nosso aluno é o nosso bem maior e não podemos deixá-lo, de maneira nenhuma, sem esse atendimento. Contamos com os diretores, professores e responsáveis, para que estimulem os alunos a utilizarem da melhor maneira possível os guias”, destacou a secretária executiva adjunta do interior, Arlete Mendonça. 

Os materiais terão como foco os docentes e discentes dos Anos Iniciais (1º ao 5º ano), Anos Finais (6º ao 9º ano), Ensino Médio, da Educação de Jovens e Adultos (EJA) e do Ensino Mediado. 

Documento orientador



As informações referentes aos Guias de Estudo e de Orientações vêm de um documento orientador de enfrentamento à temporada de estiagem 2023. Preparada também pela Seap, a cartilha, que é destinada para toda a comunidade escolar, inicia a distribuição nesta quarta-feira (11/10).

Além das definições sobre os Guias de Estudo e Orientações, a cartilha apresenta também as atribuições e etapas a serem seguidas pelos diretores e equipe escolar, em relação à criação e à execução dos Planos de Ação específicos de cada unidade escolar atingida pela estiagem.

Entre as ações norteadas pelo documento orientador, estão os processos de avaliação e busca ativa dos estudantes que pararam de frequentar as aulas, dicas de saúde por conta do calor intenso e também as informações sobre o programa Merenda Em Casa.

Merenda Em Casa

A Secretaria de Educação tem disponibilizado, por meio do Programa de Apoio a Gestão Escolar (Pague), recursos aos Conselhos Escolares para aquisição dos alimentos do programa “Merenda em Casa”, para entrega aos alunos em vulnerabilidade alimentar. Um montante de R$ 4,7 milhões poderá ser utilizado para aquisição do “Merenda em Casa”, caso ultrapassem os 47 mil estudantes afetados, número possível em razão do isolamento causado pela vazante dos rios.

Até a manhã desta quarta-feira (11/10), 5.541 alunos da rede estadual já estavam impactados pela estiagem. O cronograma de entregas dos kits alimentares do “Merenda Em Casa”  começou a ser cumprido no último dia 02 de outubro, e, até o momento,  já foram entregues 1.596 kits. 

Foram enviados kits aos municípios de Alvarães, Amaturá, Autazes, Benjamin Constant, Beruri, Boca do Acre, Caapiranga, Careiro da Várzea, Codajás, Envira, Humaitá, Iranduba, Itacoatiara, Itapiranga, Juruá, Manacapuru, Manaquiri, Maraã, Maués, Novo Airão, Novo Aripuanã, Parintins, Rio Preto da Eva, Santa Isabel do Rio Negro, São Sebastião do Uatumã, Silves, Tefé, Tonantins, Uarini e Urucará, além da zona rural de Manaus.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *